Blog deTatiana Fernandes

Nutricionista · 2458N

Nutrição

Nutrição e Hidratação em doentes Covid-19: Recuperação em casa ou Lares de Idosos

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Há uns tempos, talvez meses, achávamos que o novo vírus só afetava “os outros”. A ideia de que o coronavírus nunca chegaria ao Interior ou ao meio rural, como aldeias isoladas, foi por “água abaixo” nos últimos 2 ou 3 meses...

O boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde e dos Municípios sobre o número de novos casos infetados revela a necessidade de reforçar as medidas preventivas (que muitos foram aliviando) e a capacitação de cada um de nós, para atuar como cuidador de si próprio ou dos outros. A alimentação e a hidratação desempenham um papel fundamental na recuperação e melhoria do prognóstico da Covid-19.

A febre, tosse, dificuldade respiratória, alterações do olfato e paladar são sintomas da Covid-19 que, por consequência levam à perda de apetite e à redução da ingestão alimentar e nutricional.

O organismo ao tentar assegurar uma resposta imunitária eficaz no combate à infeção, aumenta as nossas necessidades energéticas e nutricionais. Isto é, o sistema imunitário ao tentar combater o vírus de forma eficaz necessita de mais calorias e nutrientes (especialmente proteína, vitaminas e minerais). Se tal não for possível, o organismo utiliza as suas reservas – os músculos – como fonte de energia alternativa, levando à perda de massa muscular.

A hidratação, também, é extremamente importante pelo aumento das necessidades hídricas, nomeadamente em doentes que apresentam febre, diarreia e vómitos. A perda excessiva de fluidos pode levar à desidratação.

A falta de apetite é muito frequente, mas mesmo sem fome ou sede é importante manter uma adequada alimentação e reforçar a hidratação.

A perda de peso não intencional associada a perda de fluidos e massa muscular afeta a capacidade de recuperação da doença.

As normas/guidelines sobre as necessidades nutricionais diárias de pessoas com Covid-19 indicam três estratégias gerais: Ingestão de 2000 a 2500 calorias, 75 a 100 gramas de proteína e 3 litros de fluidos por dia.

Agora “trocando isto por miúdos”...

Ingerir líquidos em cada hora do dia, como água, infusões, sumos de fruta, águas aromatizadas, bebidas desportivas, gelatinas ou, por indicação do médico ou nutricionista de suplementos nutricionais orais (ricos em calorias, proteína e micronutrientes).

Realizar pelo menos 6 refeições diárias e tentar comer a cada 2-3 horas, mesmo sem fome.

Consumir boas fontes alimentares ricas em proteína, como carnes, peixes, ovos, feijão e grão, manteiga de nozes ou amendoim, queijo, leite, iogurtes e frutos oleaginosos (nozes, amêndoas, avelãs).

Incluir pão, massa, arroz ou batata nas refeições.

Para “uma dose extra de calorias” adicionar às refeições manteiga, margarina, azeite, abacate, queijo creme, natas, frutos oleaginosos, leite gordo, leite achocolatado, iogurte grego, leite em pó ou queijo ralado.

Os alimentos com muitas calorias em pequena quantidade podem ser boa estratégia para situações de perda de apetite, como por exemplo as sopas enriquecidas e os batidos. Ainda assim, caso a ingestão alimentar seja insuficiente, os suplementos nutricionais orais podem ser uma “mais valia” pois fornecem energia e uma grande gama de nutrientes. Dependendo do tipo de produto, contêm cerca de 250 a 400 calorias e 12 a 20 gramas de proteína numa porção de 150 a 200 ml. Estes suplementos estão disponíveis em farmácias e parafarmácias mas, antes de os adquirir, peça ajuda a um Nutricionista para lhe aconselhar o produto que melhor se adequa ao caso.

Todas estas estratégias nutricionais também se aplicam a pessoas institucionalizadas, como os idosos. Os lares de idosos têm um papel determinante na promoção de uma alimentação adequada nesta população.

A prevalência de desnutrição nos idosos portugueses é elevada e, sendo a população mais vulnerável à infeção por Covid-19 é fundamental otimizar o estado nutricional deste grupo de risco.


Fontes:

ASPEN (American Society for Parenteral and Enteral Nutrition) - https://www.nutritioncare.org/COVID19/

Direção-Geral da Saúde (2020). Manual Intervenção Alimentar e Nutricional na Covid-19.

Direção-Geral da Saúde (2020). Alimentação e Hidratação em Doentes com Covid-19 em Autocuidados.


Tatiana Fernandes

Nutricionista, CP 2458N

Atinja os seus objetivos com o melhor acompanhamento!
Tatiana Fernandes
Tatiana Fernandes
Nutricionista · 2458N
Nutrição